Menu

ALERTA: POPULAÇÃO DEVE MANTER CUIDADOS CONTRA O MOSQUITO DA DENGUE

30 abril 2021

Saúde

ALERTA: POPULAÇÃO DEVE MANTER CUIDADOS CONTRA O MOSQUITO DA DENGUE Agentes de controle de vetores têm feito trabalho informativo com munícipes em Cruz das Posses / Foto: Arquivo Controle de Vetores

ALERTA: POPULAÇÃO DEVE MANTER CUIDADOS CONTRA O MOSQUITO DA DENGUE

Sertãozinho já conta com 9 casos da doença confirmados e 52 suspeitos desde janeiro de 2021

 

Além da Covid-19, a dengue continua sendo uma ameaça à população. O Núcleo de Controle de Vetores da Secretaria Municipal de Saúde tem realizado nas últimas semanas, em Cruz das Posses, um trabalho de orientação à população quanto aos cuidados necessários para evitar a proliferação do mosquito Aedes aegypti.

 

A ação tem sido necessária diante do recente aumento de casos de dengue em Sertãozinho, especialmente no Distrito. Segundo dados do dia 28 de abril, há 9 casos confirmados de dengue, sendo 2 registrados em Cruz das Posses nos últimos dias. Há ainda 52 casos suspeitos e um caso confirmado de zika.

 

No cenário atual da pandemia, não tem sido possível visitar os domicílios para realizar o bloqueio dos criadouros. Além disso, a termonebulização, também conhecida como “fumacê”, não é mais realizada, devido ao impacto que os inseticidas causam ao meio ambiente com a eliminação de insetos, como as abelhas. Portanto, no momento, a atividade informativa tem sido o único trabalho que os agentes de vetores podem fazer junto à população para combater o mosquito transmissor da dengue, zika e chikungunya.

 

Por isso, a população deve estar ainda mais atenta aos cuidados que devem tomar para evitar criadouros. Segundo Ademar Prudente Corrêa, coordenador do Núcleo de Controle de Vetores e Zoonoses, é responsabilidade do morador evitar o acúmulo de água em sua residência. “E não é só no quintal. Muitas vezes o criadouro está dentro de casa: no pratinho de planta ou no ralo de um banheiro pouco usado”, alerta.

 

Ele afirma que qualquer porção de água em qualquer quantidade, tanto dentro quanto fora de casa, é um criadouro em potencial do Aedes aegypti. “Já encontramos larvas até em tampinha de garrafa com água”, conta Ademar. Ele lembra que é importante olhar também em cima do telhado, em calhas que não têm caída correta, em lajes que acumulam água e em caixas d’água destampadas, mal fechadas ou com a tampa danificada. “O importante é evitar o acúmulo de água em qualquer volume e quantidade, dentro e fora da residência”, ele alerta.

 

Ademar ressalta que o Núcleo de Controle de Vetores e Zoonoses tem cumprido com o dever de fiscalizar e auxiliar a população com orientação e controle do Aedes aegypti. O setor realiza ainda o levantamento de índices referentes aos níveis de infestação do vetor nos diversos ambientes do município, com objetivo de diagnosticar bairros e setores com maiores infestações para elaborar estratégias de controle.

 

Além disso, os agentes dessa repartição realizam atendimentos a reclamações e solicitações diversas, além de atendimento a ocorrências com outros artrópodes, vetores biológicos ou mecânicos de doenças com potenciais elevados de prejuízo à saúde. Também fazem o controle de animais como morcegos, roedores e escorpiões. Para solicitar a orientação de um agente de vetores ou fazer alguma denúncia de focos do mosquito Aedes aegypti e pragas urbanas em geral, entre em contato com a Ouvidoria da Prefeitura, de segunda a sexta-feira, das 8h30 às 12h e das 13h às 17h, pelos números 156 ou (16) 2105-1006 ou, ainda, através do e-mail: ouvidoria@sertaozinho.sp.gov.br. O Núcleo de Controle de Vetores e Zoonoses funciona de segunda a sexta-feira, das 7h às 12h e das 13h às 16h, e o telefone é (16) 3945-5369.

Compartilhe:

Últimas Notícias | Saúde

Inscreva-se em Nossa Newsletter