Menu
PREFEITURA DE SERTÃOZINHO É UMA DAS INVESTIGADAS DO GAECO POR POSSÍVEIS FRAUDES EM LICITAÇÕES ENTRE OS ANOS DE 2017 E 2019

PREFEITURA DE SERTÃOZINHO É UMA DAS INVESTIGADAS DO GAECO POR POSSÍVEIS FRAUDES EM LICITAÇÕES ENTRE OS ANOS DE 2017 E 2019

A atual administração se colocou à disposição para colaborar com a investigação no que for necessário

Uma equipe do GAECO - Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado, do Ministério Público de São Paulo, com o promotor de justiça de Ribeirão Preto, Dr. Walter Alcausa, esteve na prefeitura de Sertãozinho hoje pela manhã, com mandado de busca e apreensão de documentos relativos aos anos de 2017 a 2019.
As investigações envolvem um esquema de fraude em licitações de empresas do setor de confecção de uniforme escolar e de fornecimento de material escolar. No total, os contratos ultrapassam R$ 40 milhões, segundo os promotores.
Em Sertãozinho, além da Prefeitura Municipal, o Gaeco também fez apreensão de documentos em uma residência.
Na prefeitura, foram apreendidos três processos licitatórios, cada um com três volumes, além de dois aparelhos celulares corporativos que eram utilizados pela secretaria municipal de Educação. Todos os processos são relacionados à aquisição de uniformes e materiais escolares.

OPERAÇÃO DÓLOS
Deflagrada nesta terça-feira, dia 2, a operação Dólos teve origem após a Operação Loki no município de Orlândia, em setembro de 2019. Na ocasião, os suspeitos tentaram destruir objetos que seriam apreendidos na zona rural da cidade.
O material foi recuperado e a promotoria encontrou indícios de um cartel envolvendo empresas de Orlândia e Itanhaém (SP) nas licitações de fornecimento de uniformes e materiais escolares.
(Diretoria de Comunicação PMS)